Ministério da Agricultura proíbe venda de 6 marcas de azeites fraudados

Infelizmente é uma prática muito comum. Como advogada e consultora de comércio exterior já ouvi muitas histórias sobre alteração dos azeites importados. Brasileiros que viajam a passeio ou fixam residência na Europa também percebem consumir outro produto. 

Por G1

Fábrica clandestina de azeite foi descoberta em Guarulhos — Foto: Reprodução/TV Vanguarda
Fábrica clandestina de azeite foi descoberta em Guarulhos — Foto: Reprodução/TV Vanguarda

“O Ministério da Agricultura proibiu a venda de seis marcas de azeite de oliva considerados fraudados e impróprios para o consumo humano.

Os rótulos Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana, Quinta D’Oro, Évora, Costanera e Olivais do Porto devem ser recolhidos do mercado até esta segunda-feira (8).

As redes de supermercado e atacado onde esses azeites foram encontrados foram intimadas a informar os estoques existentes. As que forem flagradas vendendo as marcas após advertência poderão sofrer multa de R$ 5 mil por ocorrência, mais 400% sobre o valor comercial dos produtos”…

Para ler a notícia completa acesse G1

Anúncios